contador de visitas para blog
Loading...

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

O candidato do PMDB ao governo do CearáEunício Oliveira, concedeu, nesta terça-feira (19), a segunda entrevista da série do CETV 2 com candidatos ao governo do Ceará. O candidato CamiloSantana (PT), será entrevistado na quarta-feira (20). Na segunda-feira (18), a candidata do PSB,Eliane Novais, abriu a rodada de entrevistas. A ordem das entrevistas foi definida por sorteio com a presença de assessores dos candidatos.
Veja acima a íntegra, em vídeo, da entrevista com Eunício Oliveira.  Abaixo, a entrevista transcrita na íntegra.
Cíntia Lima: boa-noite, candidato
Eunício Oliveira: boa-noite.
Cíntia Lima: o senhor é candidato de oposição, mas foi aliado do Governo do Estado nos últimos sete anos. O senhor mudou de lado agora só pra ser candidato?
Eunício Oliveira: não. Eu nesses sete anos, o meu partido acompanhou o governador Cid Gomes. Nunca meu partido foi convidado para nenhum debate sobre qualquer tema no estado do Ceará, nunca tive a oportunidade de levar os prefeitos do meu partido para fazer um debate. E é legítimo que um partido do tamanho do PMDB deseje ter candidatura própria. Não houve nenhuma ruptura do ponto de vista pessoal, a ruptura que houve foi do ponto de vista de pensamento político.
Cíntia Lima: o que é que vai mudar no seu governo, caso eleito, do governo atual nos últimos anos?
Eunício Oliveira: primeiro que nós temos dois focos. O primeiro foco é o foco da gestão. Depois, o foco para as pessoas. Não tem sentido você fazer um governo onde você imagina que apenas placas de bronze bonitas, apenas prédios grandiosos, obras não planejadas possam dar retorno para essa população. Nós temos dois focos que são, do meu entendimento, primordiais: primeiro é gestão e planejamento, depois é cuidar de gente.
Cíntia Lima: como aliado do Governo do Estado no passado, que proposta o senhor apresentou, por exemplo, para melhorar a segurança pública no Ceará?
Eunício Oliveira: na segurança pública eu sempre debati que nós precisávamos ter um ordenamento político do ponto de vista das polícias, fazer com que as polícias fossem unificadas. Pelo contrário, aqui no Ceará, em vez de se unificar, fazer uma aproximação das duas polícias, a Polícia Civil e a Polícia Militar, o que aconteceu no Ceará foi que se criou uma terceira polícia dentro da polícia. Isso desorganizou as polícias, as chamadas polícias. Isso tem um fundamento muito ruim porque nós estamos em um momento no Ceará que as pessoas têm medo de sair pras ruas. Nós estamos perdendo um cearense a cada duas horas, tragado pela violência no estado. Nós temos projetos de ampliar,  por exemplo, a questão do Raio e levar o Raio para o interior para dar segurança às pessoas e dar oportunidade para que elas possam livremente transitar nas suas cidades. Nós não temos mais o direito de ver uma cadeira na porta das casas do interior onde as famílias possam trocar ideias e conversar sobre o que entender conversar.
Cíntia Lima: mas o senhor apresentou alguma proposta nessa época?
Eunício Oliveira: nós não discutimos nenhuma vez com o governador. Ele nunca nos deu a oportunidade de fazer um debate sobre essa questão da segurança pública. Quando a gente tinha a ideia de que esses equipamentos aéreos que foram comprados no Ceará, no caso os helicópteros, tinham que ser redistribuídos em todo o Estado, nós nunca fomos ouvidos.
Cíntia Lima: junto com a saúde e segurança pública, a dependência de drogas está entre os principais problemas no Ceará segundo o Ibope. Como é que o senhor pretende tratar dos usuários de droga, vai ter também atendimento aqui?
Eunício Oliveira: nós temos que fazer duas coisas: primeiro um combate firme aos traficantes. E, segundo ponto, nós temos que tratar das pessoas do ponto de vista da saúde, da ciência, e por outro lado do ponto de vista espiritual. Obviamente temos que fazer convênios com igrejas, com ONGs, com pessoas já cuidam desses dependentes químicos, temos que cuidar dos dependentes químicos e combater o tráfico e fazer, inclusive um convênio entre os governadores dos estados vizinhos para que a gente possa fechar as fronteiras em relação a essa questão da entrada de drogas no Ceará. Além do mais você tem que cuidar dessa questão do crack, que atinge famílias de baixa renda, que são normalmente indefesas.
Cíntia Lima: candidato, o senhor tem 37 segundos para suas considerações finais.
Eunício Oliveira: quero em primeiro lugar agradecer ao sistema de comunicação aqui, a Globo, a Verdes Mares, por dar oportunidade de conversar um pouco com os cearenses. E aproveitar essa oportunidade e pedir aos cearenses que vamos juntos nessa caminhada que será a construção de um novo momento político do Ceará e que o Ceará seja realmente um Ceará de todos.
Cíntia Lima: candidato Eunício Oliveira, muito obrigada pela sua participação aqui no CETV.
Eunício Oliveira: eu que agradeço
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Tecnologia do Blogger.

Siga Noticia Atual Por Email

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Popular Posts

Curtam Nossa Pagina no Facebook