contador de visitas para blog
Loading...

sábado, 26 de abril de 2014


A última semana antes de iniciar o mutirão organizado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para receber os eleitores que ainda precisam regularizar o título até o próximo dia 7 de maio registrou um aumento de aproximadamente 100% na média de pessoas que procuraram a Central de Atendimento ao Eleitor, na Praia de Iracema, ou a unidade móvel instalada no Centro de Fortaleza desde o início de abril.
A partir de segunda-feira, o atendimento deixará de ser realizado nesses locais para ocorrer apenas no Ginásio Paulo Sarasate. O TRE quer permitir que o maior número possível de eleitores consigam regularizar a situação até 7 de maio. De acordo com o calendário eleitoral, o cidadão que não corrigir alguma pendência no título até esse prazo vai ficar impedido de votar. A expectativa é de que 25 mil eleitores regularizem o título.
Com a mudança no local de atendimento, muitas pessoas preferiram aproveitar essa última semana para evitar ir ao ginásio Paulo Sarasate e correr o risco de enfrentar longas filas. Conforme o chefe da Central de Atendimento ao Eleitor, a média diária de atendimento era de 400 pessoas, mas a última semana chegou a contabilizar um total de 800 pessoas por dia.
"Historicamente, a procura dos eleitorado sempre foi maior pela manhã. Ao longo do ano, houve um aumento gradativo no número de atendimento por conta das eleições. Desde o início de 2014, a gente vinha na média de 400 atendimentos diários. Nessa última semana, se a gente juntarcom a unidade móvel, o atendimento já chega a uma média de 800", revelou.
Primeiro título
Até o meio-dia de ontem, a Central de Atendimento e a unidade móvel receberam quase 500 eleitores, sendo a emissão do primeiro título de eleitor o serviço mais procurado. "A tendência é sempre essa. Quando mais a gente se aproxima do prazo final, o movimento cresce. É comum as pessoas deixarem para última hora. O serviço mais procurado é a emissão do primeiro título de eleitor. Depois, vêm as atualizações cadastrais. Às vezes, a pessoa muda de endereço e quer alterar o local de votação", ressaltou Afrânio Aguiar.
Apesar da grande procura, o chefe da Central de Atendimento afirmou que a quantidade de pessoas que deixam para a última hora diminuiu bastante nos últimos anos. Aguiar destacou que, antes, as filas formadas nesse período eram bem maiores.
"O trabalho de divulgação melhorou e as pessoas estão se conscientizando mais sobre a importância de não deixar para a última hora. A outra razão é porque a movimentação nas eleições municipais é maior, porque muitos eleitores vêm atrás de transferir o título para o Interior", explicou o chefe da Central.
O estudante Paulo Artur foi um dos eleitores que se surpreenderam com a fila. Por ser o último dia de atendimento no Centro de Fortaleza, ele achou que as pessoas fossem procurar mais pelos serviços, mas considerou a movimentação pequena. "Pensava que ia demorar bem mais", admite o estudante.
Afrânio Aguiar justificou a realização do mutirão ao informar que, na Central de Atendimento, há apenas 16 guichês para fazer o atendimento ao eleitor. Já no Ginásio Paulo Sarasate, a população encontrará 65 guichês durante dez dias ininterruptos para atender cerca de 25 mil eleitores que são esperados.
Deslocados
"A partir de segunda-feira, todos os servidores que atendem o eleitorado em Fortaleza serão deslocados para o Ginásio Paulo Sarasate. A gente começa a trabalhar em regime de mutirão. Então, além de todo o pessoal da Central, a gente também recebe o apoio dos cartórios e também do TRE. No último mutirão, nós atendemos 29 mil eleitores. No anterior, tínhamos atendido 25 mil. Então, a nossa expectativa é manter essa média", apontou.
Apesar do feriado na próxima semana, o atendimento no Ginásio Paulo Sarasate não fará pausas. No dia 1º de maio, os serviços serão prestados das 8h às 12h, assim como no fim de semana dos dias 3 e 4 de maio. No dia 28 a 30 de abril, o trabalho se estenderá até as 15h da tarde. Já na reta final, entre os dias 5 e 7 de maio, o funcionamento será das 8h às 17h.
Mesmo sem Fortaleza ter implantado o sistema biométrico para as eleições deste ano, Afrânio Aguiar revelou que muitas pessoas têm procurado a Central para fazer o recadastramento por pensarem que o eleitorado da Capital precisa fazer essa adequação para votar em 2014.
"A gente sempre esclarece que o recadastramento só é necessário nas cidades do Interior em que o procedimento vai ser utilizado nas eleições deste ano. Como depende de recursos financeiros, esse é um processo que leva tempo e, no Ceará, só está sendo feito em sete municípios. Na Capital, a previsão é para, talvez, começar em 2015", explicou Afrânio.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Tecnologia do Blogger.

Siga Noticia Atual Por Email

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Popular Posts

Curtam Nossa Pagina no Facebook