contador de visitas para blog
Loading...

domingo, 31 de agosto de 2014

O candidato do PSOL ao governo do Ceará, Aílton Lopes, concedeu, nesta quinta-feira (21), entrevista ao CETV 2. Na segunda-feira (18), a candidata do PSB, Eliane Novais, abriu a rodada de entrevistas. Na terça-feira (19), o entrevistado foi Eunício Oliveira (PMDB). Na quarta-feira foi a vez de Camilo Santana (PT). A ordem das entrevistas foi definida por sorteio com a presença de assessores dos candidatos.
Veja acima o vídeo da entrevista com Aílton Lopes. Abaixo, a transcrição, na íntegra, da entrevista.
Alana Araújo: boa-noite. Por que o senhor é candidato a governador do Ceará?
Aílton Lopes: boa-noite, Alana, boa-noite a todos os que nos assistem. A nossa candidatura é uma expressão de um coletivo, do partido, o PSOL, PCB, PSTU, e  uma expressão das lutas populares.
Alana Araújo: quais são as suas propostas para a educação aqui no Ceará?
Aílton Lopes: com relação à educação, Alana, no nosso programa de governo está prevista uma ampliação do investimento, porque a gente percebe que há um sub-investimento. A gente pretende ampliar dos 25% constitucionalmente previstos para 30%, no caso do orçamento, e contratação de profissionais através de concurso público. Há uma contratação de mais de 60% de professores temporários no ensino médio e no ensino superior a gente um déficit de quase 800 professores das três universidades estaduais do Ceará. Então são problemas que a gente pretende enfrentar com essas medidas previstas em nosso programa de governo.
Alana Araújo: e de que forma os municípios do interior do Ceará podem ser contemplados no seu plano de governo?
Aílton Lopes: primeiramente observando as vocações econômicas de cada território, havendo uma integração das políticas sociais, porque normalmente o interior sempre é abandonado. A capacidade orçamentária dos nossos municípios é muito menor, portanto o estado tem que contribuir, tanto com a política de saúde, na atenção primária, mesmo a atenção primária sendo responsabilidade dos municípios, o estado tem que chegar junto pra também ampliar o investimento. E também com uma melhor política de distribuição de recursos hídricos. No momento de seca, a gente percebe como as grande indústrias e o agronegócio são beneficiados em detrimento da população do interior, da agricultura familiar, do abastecimento humano.
Alana Araújo: bem, candidato, esse tempo restante é para suas considerações finais. Por favor.
Aílton Lopes: obrigado, Alana, e a gente queria dizer que a política é um ato coletivo de exercício cotidiano de luta por direitos e transformação social. Você sabe que essa política não diz respeito a nós. Nós não nos reconhecemos nesse modo de fazer política tão mercantil. E por isso nós convidamos a cada um e cada uma que nos assiste nesse momento a lutar. Se organize, participe do movimento no seu bairro, do movimento popular, do movimento estudantil, do movimento de mulheres, porque foi nas lutas e nas ruas que nós conquistamos os grandes avanços sociais: a derrubada da ditadura civil-militar no país, a conquista do voto feminino, entre tantas outras.
Alana Araújo: muito obrigada pela sua participação. Boa-noite.
Aílton Lopes: boa-noite.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Tecnologia do Blogger.

Siga Noticia Atual Por Email

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Popular Posts

Curtam Nossa Pagina no Facebook